Loading...
Dicas da Ju Rezende

Empoderamento infantil nas meninas desde cedo

mulher e menina criança sentadas na cama

Vamos falar de empoderamento infantil?

Escuto algumas pessoas comentando como esse assunto é muito falado hoje em dia, e que antigamente não era tão conhecido. O mundo mudou, não é como antigamente, as coisas evoluíram e as pessoas também, e passaram a pensar de forma diferente. As crianças de hoje em dia já nascem num ritmo frenético para aprender e conhecer. No momento atual, vivemos uma sociedade que evoluiu em certos pontos, mas que ainda impõe algumas ‘ditaduras’, e nós, como mães, devemos estar em alerta com os nossos pequenos!

O empoderamento infantil nas meninas deve sim começar desde cedo, porque é através desta capacidade de se enxergar positivamente que irá tornar-la uma mulher confiante, forte e feliz com sua imagem diante do espelho.  Isso deve ser iniciado desde pequena, porque as chances dela se sair bem são enormes e isso reflete no seu dia a dia, na sua vida escolar e no ambiente em que vive, evitando futuros problemas na adolescência.

Valorizando sua pequena!

Sua filha não precisa só gostar de ballet ou tutu ou unicórnios, ela pode ter a escolha de fazer e usar o que quiser, e isto não a fará menos menina. Se ela gosta de lutas, a incentive, se ela gosta de hipismo, vá em frente, diga que ela consegue e que é muito legal. Se ela gosta de jogar bola, estimule-a a ser a melhor jogadora, se ela gosta de explorar, dê asas para que ela explore e descubra. Ela pode gostar de rosa, gostar de contos de fadas, mas se ela topar ser uma princesa que cavalgue, esteja com ela nesses momentos.

Lembre-se que a criança que vive num ambiente familiar onde tem boas referências e um trabalho pessoal positivo, tem o melhor ensinamento por meio do exemplo. Não existe padrão de beleza perfeito, somos brasileiras e há uma linda e enorme miscigenação de raças no Brasil.

O trabalho com as crianças deve ser de aceitação. Aceitar sua cor de pele, seu cabelo, seu corpo. Isto deve ser feito com muito cuidado e atenção porque diante de uma sociedade ‘opressora’ , nossas filhas, às vezes, se vêem sem saída.  Você, mãe, deve empoderá-la, valorizá-la e incentivá-la. Dê bons exemplos de autoestima,
apoie sua menina nas decisões que ela acha certo (sempre mostrando o caminho); uma menina com a sua autoestima fortificada se torna uma mulher confiante e preparada
para lidar com o futuro sem medo.