Sem categoria

Um bate papo sobre teatro, cultura e educação com a atriz Miriam Freeland

palco de teatro com plateia

Pesquisas históricas sobre o teatro demonstram que sua origem vem de um passado muito muito distante.  Podemos considerar que suas primeiras expressões são do mesmo período nas existência e desenvolvimento do homem. Data-se que suas mais remotas aparições foram no Egito, há uns três mil anos antes de Cristo.

Obviamente, suas estruturas foram se desenvolvendo desde então. O relato gestual das grandes caçadas do homem da caverna pode ter sido o embrião do teatro que, hoje, nos impressiona com luz, figurino e cenário; além, é claro, da performance deslumbrante dos atores.

Para trazer um pouquinho dessa arte milenar para vocês, a equipe do Clubinho conversou com o elenco da peça O Diário de Pilar pela Grécia. Eles nos contaram como é fazer teatro hoje em dia, quais os desafio e prazeres dessa profissão mágica.

Caso você ainda não conheça este espetáculo incrível, depois desta leitura, veja nosso texto: Diário de Pilar na Grécia. Você vai querer correr para garantir esta oferta!

A atriz e idealizadora do projeto, Miriam Freeland, falou sobre teatro infantil, papel do ator e o incentivo ao teatro do Brasil.

Olha só que legal!

(Clubinho de Ofertas) O teatro ainda é uma expressão artística um pouco restrita à uma pequena parcela da população. Por que você acha que essa resistência acontece, mesmo com a possibilidade de encontrar espetáculos a preços populares?

M.F: Temos que reconquistar o público. Fazê-lo crer que pode ser um momento bem prazeroso, divertido e emocionante. Esse é nosso desafio. O encontro com o público,  quando acontece, é único e maravilhoso. Esse é nosso objetivo, com Diário de Pilar na Grécia! Por isso a atenção para que o espetáculo seja encantador também para os pais.

(Clubinho de Ofertas) Como o teatro ajuda com a educação dos filhos?

M.F: Trazendo cultura e conhecimento, provocando a sensibilização. Nosso espetáculo traz a riqueza da mitologia grega, toda em temas universais como família, amizade, vida. A junção de riqueza cultural com a poesia!!

(Clubinho de Ofertas) Como você, atriz, enxerga a valorização da cultura do teatro, da música, da literatura pelas famílias desde a infância? Você acha que o incentivo à cultura tem aumentado nas famílias?

M.F: Muito importante, pelo mundo, isso é muitíssimo natural. As crianças são levadas aos espaços culturais pelas famílias e escolas. (No exterior) Qualquer museu que se visita está sempre lotado de crianças. Os teatros tem sessões diárias e 2x por semana sessão dupla a tarde para que as crianças possam ir com a escola. Enfim, as artes são parte da vida da famílias desde sempre. As crianças nascem cercadas de cultura, o hábito é fundamental…

Precisamos copiar as coisas boas. Precisamos cuidar dos hábitos culturais das nossas famílias. Espero que Pilar, possa trazer um pouco desse desejo aos pais, familiares e crianças. Trazer o gosto pelo hábito de degustar arte e teatro!

(Clubinho de Ofertas) Existe diferença de atuação quando o público é infantil? O que muda na linguagem, nas expressões e até mesmo no roteiro?

M.F: O público infantil pede sinceridade. Para tocá-lo precisamos que ele acredite e viaje junto com o espetáculo. Por isso, toda delicadeza será sempre necessária, e claro, o apelo ao lúdico, ao imagético.

 

Deixe seu comentário