Educação

Conflito de gerações: como conviver com equilíbrio todas as diferenças

mão de uma pessoa velha junto com mão de um bebê

Quem nunca ouviu aquela frase “na minha época não era assim…”?

Geralmente são pessoas mais velhas nostálgicas pelos momentos da juventude e valorizando as conquistas da sua geração. É natural do ser humano.

A Era Moderna com toda tecnologia, acesso à informação e novos paradigmas deixou em evidência as diferenças entre as gerações X, Y e Z.

Geração X, Y, Z?

Sim. Nossa sociedade é caracterizada pela diversidade de pensamento entre as gerações. Essa divisão tem sido cada vez mais marcante, por quê o cenário político, tecnológico e comportamental tem mudado rapidamente. Esta velocidade também afetou a divisão dessas gerações.  O período que antes era (re)adjetivado no intervalo de 25 em 25 anos, atualmente são feitos de 10 em 10. O que faz com que pessoas mais velhas, com pensamentos muito diferentes e conservadores, convivam com jovens cada vez mais questionadores e ousados.

Veja só as característica que demarcam essas gerações e geram tantos conflitos de gerações:

  • GERAÇÃO X:

A geração X são as pessoas por volta dos anos 60 e 70, pós Segunda Guerra Mundial, enquanto o mundo se reconstruía dos horrores da Guerra. Esta geração é caracterizada pela luta, pelo recomeço, por isso são definidas pela busca do sucesso no trabalho, da construção sólida que pudesse enfrentar qualquer grande desafio (como uma guerra). Por isso são pessoas que prezam pelas conquistas materiais e profissionais muito cedo.  

  • GERAÇÃO Y:

Já a geração Y vem marcada pela Era da Informação, são as crianças dos anos 90 que cresceram com a televisão, a TV a cabo, a introdução do computador. Filhos que colheram os esforços da geração passada. São marcados pela prosperidade econômica e  tecnológica conquistada pelos pais, logo, são pessoas acostumadas a ter todas as condições necessárias para lutar pelos próprios sonhos. Justamente, estão sempre buscando mais, não aceitam salários pequenos, nem trabalhos insatisfatórios, querem ser feliz e bem sucedidos. São jovens multitarefas, com respostas nas pontas dos dedos, que acreditam poder fazer qualquer coisa já que possuem nas mãos todas a ferramentas para tal.

  • GERAÇÃO Z:

Esta geração são os nativos digitais, aquelas crianças que já nasceram com o celular na mão, pessoas que não conhecem um mundo sem internet, os nascidos após anos 2000. Facilmente identificadas pelo desapego aos conceitos de barreira geográfica, diferenças entre pessoas, e além disso são extremamente questionadoras. Esta geração chegou com toda a comodidade construída pelos avós, as conquistas pessoais dos pais e, agora, questionam onde tudo isto está levando nossa sociedade e qual o preço a ser pago por essas escolhas.  

Ainda temos a Geração Alfa, depois de 2010, mas essa ainda está começando a mostrar para o que veio…

A verdade é que tantos contrastes geram conflitos e dificuldades reais na convivência entre todas as gerações em casa, no mercado de trabalho, na política.  

A pergunta é: como conviver com tantas diferenças?

Estas divergências ficam ainda mais gritantes entre avós e netos, mas, obviamente, até mesmo entre pais e filhos é complicado. Psicólogos já afirmam que o período da adolescência vai até os 25 anos.  Os jovens estão demorando mais tempo no processo de amadurecimento e decisões individuais. Eles analisam e questionam as tantas opções que o acesso à informação lhe proporciona.

Existe um novo cenário atuante, e precisamos aprender a lidar com ele.  Para isso não podemos quebrar os vínculos e as relações de amor,  mas amenizar o conflito de gerações.

Assim, é preciso passar por um princípio importantíssimo: a empatia.

Obviamente, todas as as gerações possuem pontos positivos e negativos dos comportamentos que assumem. A resposta para a conciliação está na troca de experiência, no diálogo que só acrescenta.

É aprender juntos, ouvindo com o coração aberto e somando o melhor de cada um.   

Os mais velhos entram com a experiência e os mais novos com a ousadia, e todos, juntos, podem construir sonhos e um futuro melhor para tantas outras gerações que chegarão.

Deixe seu comentário