mulher ensinando o filho enquanto come
Educação

O que comida japonesa tem a ver com a educação do seu filho?

Tempo de leitura: 5 minutos

A formação educacional de um filho passa por muitas questões. É preciso pensar no que vão comer, onde vão estudar e como manter uma vida saudável. No entanto, criar uma pessoa para ser um grande ser humano também é valorizar afetividade, música, lazer, esporte e cultura – no sentido mais amplo da palavra. Infelizmente, no dia a dia, algumas questões ganham mais holofotes que outras, e assuntos extremamente importantes acabam passando despercebidos. A cultura é um deles.

É até normal que os pais confiem à escola o papel de ensinar temas como história, geografia e línguas, inseridos no currículo escolar. No entanto, muitos desses temas se expressam em outras fontes mais cotidianas, a cultura, por exemplo, está em diversas fontes da nossa sociedade, como em um passeio do final de semana, em uma viagem ou  até mesmo em um restaurante.

Crescendo e aprendendo em família!

Estimular aprendizados que não sejam da forma convencional da escola é importante não só para as crianças. Na verdade, esse hábito também agrega valor à vivência de qualquer pessoa em qualquer idade.

Vamos lá!

Já pensou o quanto podemos ensinar sobre costumes quando comemos uma comida japonesa no jantar? Ou então um fast food? Ou até mesmo quando brincamos aos pés de um monumento histórico?

Todas são ótimas possibilidades de aprendizado!

Não consegue imaginar como?

Bom, alimentação, vestimenta, datas comemorativas, monumentos históricos são expressões culturais, e cada povo, em cada país ou comunidade tem os seus próprios. Ao longos dos anos, as globalização e a miscigenação fizeram com que grupos muito distantes pudessem dialogar e trocar essa características. Com isso fomos somando certas práticas na nossa rotina.  

Ainda está difícil visualizar? Vamos pensar juntos!

Por exemplo: você sabe o porquê da comida japonesa ser composta por tantos frutos do mar?

É porque o Japão é uma ilha no Oceano Pacífico e todo o seu território tem proximidade com o mar. Esta condição geográfica induziu os japoneses a tirarem proveito de tudo que o mar poderia oferecer. Sendo assim, os organismos marinhos tornaram-se elementos básicos dos hábitos alimentares japoneses.

Você deve estar pensando: mas como saber disso para ensinar ao meu filho?

Obviamente não podemos saber sobre tudo, mas podemos pesquisar e aprender coletivamente. O segredo está no estímulo à curiosidade.

Embora possamos não saber tudo sobre a cultura japonesa, italiana e até mesmo brasileira, é bem legal treinar a mente, desde pequeno, para ter esses estalos de curiosidade. Ou seja, treinar nosso cérebro a sempre lidar com um objeto ou hábito cotidiano com um olhar questionador.

Aproveitando as novas ferramentas!

O mais legal é que com a tecnologia sempre ao nosso lado essas pesquisas podem ser feitas durante o jantar mesmo. Promovendo um diálogo familiar extremamente rico que incentive o aprendizado do seu filho e de toda a família.

Não é legal?

Que tal testar essa dica na próxima refeição ou passeio em família? Depois conta pra gente como foi!

Erika Zordan

Jornalista e Produtora de Conteúdo no Clubinho de Ofertas. Mineira de raiz, carioca de coração. Sou apaixonada por histórias e acredito muito no poder de transformação da educação.