bebê olhando no espelho
Educação

O equilíbrio entre estimular e acompanhar o desenvolvimento dos bebês

Tempo de leitura: 6 minutos

Vai chegando a época de volta às aulas e em todo canto se ouve falar sobre compra de material escolar, rotina de estudos ou escola nova. Nestes bate papos, os pais que estão curtindo os primeiros meses de vida dos seus filhos não podem muito participar. Por isso, decidimos falar um pouco sobre como educar um bebê e estimular seu crescimento saudável.

Estudos demonstram que em nenhuma fase da vida humana existe um desenvolvimento tão intenso quanto nos primeiros anos de vida. É a época em que os cincos sentidos – visão, olfato, paladar, tato e audição – vão evoluindo a partir das experiências.

Uma rotina de descobertas

Obviamente, como um processo natural, os bebês vão crescendo e continuando seu processo de formação. No entanto, algumas atividades e exercícios podem, não acelerar, mas estimular cada um desses passinhos.

A Larissa Wajnberg é sócia fundadora da FisioFun, um studio de pilates que também integra a recreação infantil, e fala um pouquinho sobre como os pais podem vivenciar esta fase da infância. Ela comenta que os primeiros meses são de uma intensa evolução para os bebês, e, embora exista uma ansiedade por parte dos pais para uma novidade no desenvolvimento, respeitar o tempo de cada criança é essencial.

“Cada bebê tem seu tempo, o que se pode fazer para ajudar é possibilitar a socialização com outros bebês e crianças, e aprender a percebê-lo; ver ao que ele está demonstrando interesse e estimular este momento.” complementa Larissa.

A metodologia de como educar um bebê deve ser muito lúdica, sem exigência na evolução dos movimentos. É preciso atenção e compreensão para entender a lógica por trás das etapas de desenvolvimento. O cérebro vai traçando a comunicação entre cada membro e fazendo as sinapse neurais que consolidam o aprendizado.

Tudo no seu passo!

“Muitas vezes, os bebês se fixam em determinado objeto e isso faz parte do desenvolvimento, é importante deixá-los à vontade sem muitas interferências, a melhor opção, talvez, seja aproveitar o tal objeto e mostrar diferentes formas de aproveitá-lo, ao invés de desviar a atenção para outra coisa.” – explica.

Na Fisiofun, onde Larissa, ao lado de Priscila Oksenberg, desenvolve atividades com bebês, ela conta que algumas ferramentas são aproveitadas para esses estímulos. Aulas de psicomotricidade, músicas, socialização e pequenos gestos são  assimilados rapidamente pelos bebês. Ela também fala sobre a importância da fase para a inserção de hábitos saudáveis.

“Os primeiros meses são um desafio, a comunicação é uma novidade. Os pais têm dificuldade de entender as necessidades dos bebês, e muitas vezes a solução é tentativa, erro e acerto. Depois do primeiro mês, a rotina vai sendo criada e em pouco tempo eles se adaptam, e o resultado é surpreendentemente bom.”

Ou seja, é durante esta fase da aprendizagem – não necessariamente no primeiro ano de vida, mas em toda a infância – que é moldado grande parte dos costumes que levamos para a vida adulta. Aproveitar o processo natural de crescimento para inserir o que lá na frente pode gerar consequências positivas é uma forma de, também, defender a saúde do seu filho.

Tudo começa na descoberta e vai ganhando ares de familiaridade, tornando mais fácil assimilar o que é saudável com naturalidade. Assim, desbravar formas de como educar um bebê é saber que lá na frente irá colher os bons resultados da infância.

No site do Clubinho de Ofertas você pode conhecer melhor o trabalho realizado pela Fisiofun, e aprender um pouco sobre as atividades realizadas por lá!

 

Erika Zordan

Jornalista e Produtora de Conteúdo no Clubinho de Ofertas. Mineira de raiz, carioca de coração. Sou apaixonada por histórias e acredito muito no poder de transformação da educação.