foto de crianças em um acampamento
Diversão

Acampamento de férias: tranquilidade e felicidade para pais e filhos

Tempo de leitura: 10 minutos

As férias escolares nem sempre representam o mesmo período de descanso para os pais. E eu, como muitas mães, sempre fiquei muito preocupada em o que fazer com minha filha Júlia para que ela aproveitasse bastante, mesmo que eu não pudesse estar junto com ela. Por isso ela sempre participou de colônias de férias, mas este ano decidimos realizar uma atividade diferente. Ela foi para um acampamento de férias ficando oito dias totalmente distante da família.

A ideia do acampamento sempre foi algo que curtia muito. Quando era criança fui em um acampamento próximo da cidade onde morava no interior de Minas com o pessoal da escola. Não me recordo direito quantos dias ficamos acampados. Acredito que uns 2 ou 3 dias, mas lembro exatamente o quanto foi incrível esta experiência.

Explosão de sentimento para toda família

E como também decidi curtir uns dias de férias com a Júlia em São Paulo, partimos para o acampamento Aruanã que fica em Embu-Guaçu. Chegamos na capital paulista na véspera da partida para o acampamento e lá fomos nós no dia seguinte para o embarque. Neste dia estava empolgadíssima e preocupada – imaginei que as crianças que vão ao acampamento já se conhecessem e Júlia além de novata era do Rio de Janeiro, talvez a única participante carioca. Será que isso seria um problema? Será que ela iria se enturmar? Como seriam os próximos 8 dias distante de mim e de outras pessoas conhecidas?

Fizemos o Checkin com os responsáveis e fomos tomar um café para descontrair. Senti que Júlia, assim como eu, estava bastante apreensiva e ligeiramente insegura. Quando vi um casal com uma filha que parecia ir no acampamento também já tratei logo de puxar assunto, para tentar enturmar a Júlia e relaxar um pouco. A menina era a linda Olívia, mega simpática, que não só começou a relatar como ela amava o Aruanã – era a terceira vez que ia ao acampamento e só tinha 10 anos. Ela também fez questão de tentar acalmar a Júlia e ainda enturmá-la antes que o ônibus saísse. Os pais dela foram super gentis e me contaram alguns detalhes que me fizeram relaxar bastante, afinal seriam 8 dias sem muito contato telefônico – apenas nos momentos das refeições, através dos telefones do acampamento (os celulares das crianças são confiscados durante o período). Agradeci muito a Olívia e a seus pais, respirei fundo e deixei Júlia seguir confiante para o acampamento.

Deixei passar dois dias e liguei para falar com a Júlia. E tudo o que os pais da Olívia tinham me prevenido se confirmou: ela falou 2 minutos comigo disse que tava tudo muito legal, contou que fez muitas amizades e logo desligou porque estava ocupada. Os outros contatos não foram muito diferentes. No entanto, pude acompanhar diariamente as atividades através das fotos compartilhadas na página do facebook do acampamento. E ficava mais relaxada quando via a Júlia participando das atividades. Acreditei que ela estava bem e curtindo, mas queria saber de tudo e, no sábado seguinte, lá estava eu com meu marido Eduardo, pai da Júlia, para buscá-a no retorno.

Acampamento Aruanã: uma experiência transformadora

Júlia era outra quando voltou, feliz, cheia de amigos e pedindo para voltar na próxima temporada. Não parava de cantar um monte de músicas diferentes e hinos, contar coisas extraordinárias que aprendeu e tinha um sorriso desconcertante. A experiência pra ela foi incrível: foi extremamente bem acolhida por todos, participou de todas as atividades, adorou os monitores. Comeu muito bem (tudo era uma delícia), fez novas amizades e se divertiu bastante. Tudo isso sem celular por 8 dias!!!! Surpreendente para uma menina de 12 anos nos dias atuais.

O Aruanã, como relatou a Júlia, é mais que uma acampamento de férias, é uma família. As crianças que participam uma vez acabam sempre voltando e se reencontrando e vão passando por várias tribos, evoluindo conforme a idade. Lá todas as crianças se respeitam e aprendem umas com as outras, sempre cooperando muito. Júlia contou que se sentiu mais bem acolhida lá do que no próprio colégio e isso encheu meu coração de conforto e alegria. Também contou que, lá, cada um tinha responsabilidade sobre suas coisas: arrumar sua cama e cuidar de seus pertences. Ganhou mais responsabilidade e conseguiu enxergar melhor o valor das atitudes e comportamentos que nós mães e pais falamos 300 vezes por dia, em pouquíssimo tempo. Uau!

Foi uma experiência maravilhosa: ela curtiu muito as férias, aprendeu muito com suas novas amigas, ganhou maturidade e agora também faz parte de uma nova família que a acolheu com muito amor e carinho. Resultado? Confirmada a próxima temporada do acampamento Aruanã! Não tive dúvidas e fiz a rematrícula dela. Garanto que vale todo o esforço para ver um crescimento tão significativo e uma felicidade tão grande no rosto da minha filha. Recomendo muito a experiência para crianças de todas as idades – Júlia contou que os pequenininhos também amam!

E para quem quiser colocar os filhos na próxima temporada de Janeiro – dizem que a melhor! – o Clubinho de Ofertas tem um desconto para você. Assista o vídeo e se inspire!

Grasiela Camargo é fundadora do Clubinho de Ofertas e faz questão de viver cada oferta que oferece na sua empresa. Tudo para garantir qualidade, conforto e diversão para todas as famílias.

Depois desse relato incrível de uma mãe, não tem como ficar de fora, não é mesmo?

Corre lá no site do Clubinho e garanta sua passaporte para as férias de verão!

Acesse aqui! 

 

Grasiela Camargo

Publicitária, fundadora e CEO no Clubinho de Ofertas. Mineira, mãe da Júlia, que inspirou o site. Apaixonada por cultura e por descontos, acredita no poder da cultura e do lazer no desenvolvimento cognitivo das crianças.