menina dormindo cobrindo o nariz
Cuidado e bem-estar

Não deixe para depois: proteja sua família da gripe!  

Tempo de leitura: 5 minutos

Já está acontecendo em todo o país a campanha de vacinação contra a gripe 2019. A vacina já está sendo distribuída desde 10 de abril e vai até 31 de maio. No entanto, está marcado para 04 de maio, o chamado Dia D, o sábado em que postos de saúde em todo o Brasil ficam abertos.  

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 12 milhões de brasileiros foram vacinados até agora. Esse número corresponde a 21% do grupo prioritário, crianças, idosos e gestantes, que recebem a vacina gratuitamente nos postos de saúde.

Quem precisa tomar?    

Seguindo a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil prioriza os grupos com maior vulnerabilidade. Isso acontece porque, no geral, o casos de gripe são resolvidos espontaneamente, mas para estes grupos algumas complicações podem desencadear outras doenças mais graves. Por isso, a primeira fase buscou atender essas pessoas, entretanto, toda a família já pode ser vacinada.

  1. Idosos com mais de 60 anos;
  2. Crianças de 6 meses até 6 anos incompletos (5 anos, 11 meses e 29 dias de idade)
  3. Gestantes;
  4. Mulheres que tiveram filho nos últimos 45 dias (puérperas);
  5. Trabalhadores da área da saúde;
  6. Professores de escolas públicas e privadas;
  7. Povos indígenas;
  8. Portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas; *
  9. Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas;
  10. População privada de liberdade;
  11. Funcionários do sistema prisional;

Quem está fora deste grupo e queira se proteger precisarão recorrer a rede de saúde privada. Geralmente, os preços seguem em torno de 100 a 200 reais, variando de cidade para cidade.

A vacina traz algum efeito colateral?

De acordo com órgãos reguladores e profissionais da saúde, não há nenhuma indicação de que a vacina possa causar qualquer reação problemática no indivíduo. Alguns eventos adversos podem estar apenas relacionadas à alergia local, casos de gripe logo após a vacinação não tem comprovação científica.

Os relatos sobre eventuais sintomas da doença logo após a aplicação tem uma explicação lógica. A vacina demora de duas a três semanas para fazer efeito, sendo assim, pode acontecer do paciente contrair a doença nesse período. Além disso, efeitos como febre, dor no corpo ou coriza são comuns às outras manifestações de outras patologias como resfriados causados por microrganismos.

Minha família precisa tomar a vacina todo ano?

Sim! Principalmente se fizerem parte do grupo de risco. As vacinas precisam ser atualizadas anualmente porque há mudanças, sobretudo, com o vírus influenza.

Segundo o Ministério da Saúde, em 2018 foram registrados 6.754 casos de influenza no país, e, infelizmente, 1.381 pessoas morreram. Dessas, 9,3% eram crianças menores de 5 anos.

Além disso, o Programa Nacional de Imunizações alertou que foi justamente o ano como menor nível de imunizações em 16 anos.

Ou seja, não deixe para depois! Proteja-se e não se esqueça de compartilhar essas informações.

Sábado, dia 04, é dia de cuidar de quem você ama!

 

*Conferir relação completa no postos de saúde.

Erika Zordan

Jornalista e Produtora de Conteúdo no Clubinho de Ofertas. Mineira de raiz, carioca de coração. Sou apaixonada por histórias e acredito muito no poder de transformação da educação.