mão colocando dinheiro em um cofre de porco azul
Sem categoria

Perdeu o controle? Saiba como deixar as dívidas para trás

Tempo de leitura: 7 minutos

O período de final de ano, combinado com o começo do outro, pode ser a ruína econômica de algumas famílias. Exageros à parte, a verdade é que as férias, os presentes, as viagens geram gastos que podem estar além do nosso orçamento.

E, infelizmente, esse fato acaba protelando as boas metas orçamentais que sonhamos em adotar. É normal bater aquele desânimo diante de tanta conta embolada e dívidas a pagar.

A boa notícia é que nunca é tarde para sacudir a poeira e mudar o curso das suas finanças.

Preparamos um passo a passo para você saber como economizar dinheiro em 2019.

Para começar, dedique um tempo exclusivo para essa tarefa de organização. De verdade. Tente não ter distrações, pois você precisará identificar os detalhes do seus gastos.

A organização pode ser feita através de diversas ferramentas. Você pode optar por aplicativos que fazem tudo automaticamente, ou então ir pelos caminhos mais tradicionais. Caso queira algo mais digital, planilhas do Excel facilitam a visualização. Agora, se você é organizado e gosta do velho e bom papel, faça uma tabela e lembre-se de guardá-la como muito cuidado, para não correr o risco de perder suas anotações.  

Aí sim, o primeiro passo: identificar o seu consumo

Para montar a tabela, insira uma coluna para os gastos e 12 colunas para os meses do ano.

Liste as despesas olhando para trás. Mapeie todos os seus gastos dos últimos 2 ou 3 meses, focando principalmente naquelas que se repetem.

Separe tudo que você já pagou e saiba o que ainda está em aberto. Hora dos olhar a fatura do cartão de crédito e ter plena consciência sobre até onde vão suas dívidas já feitas.

Assim que você terminar de mapear tudo que você já tem, procure olhar para o futuro e traçar aquelas despesas que serão inevitáveis.

Segundo passo: registrar, somar e analisar

Passe tudo o que você identificou para o papel e some. Hora de botar o pé no chão. Seu orçamento bate com o que você recebe? Ou as despesas são maiores do que o que você ganha?

Com os dados da sua frente, seja sincero com você e, claro, tenha foco no seu objetivo.

O que é possível reduzir? Avalie todas as suas escolhas do dia a dia. Elas precisam ser exatamente como são hoje?

Tente escolher ao menos 3 despesas para serem cortadas ou mudadas de alguma forma, a fim de barateá-las. Elas geralmente abrangem gastos como lazer, alimentação e comodidade.

Mantenha sua mente focada no resultado positivo que sua escolha pode gerar.

Terceiro passo: crie metas

Trace metas a curto prazo e a longo prazo. Para curto prazo, você pode tentar equilibrar o orçamento, ou seja, os gastos e os ganhos precisam ser equivalentes. Outra meta pode ser guardar dinheiro, ao longo do tempo, estabeleça uma progressão para o valor poupado. Assim, quando guardar já for um hábito consolidado você não terá problemas em ajustar sua rotina a sua meta.    

Quarto passo: monitore frequentemente

A medida que o tempo for passando você precisar estar sempre em dia com suas despesas. Ter pleno controle sobre o que você gasta e para onde vai seu dinheiro é fundamental para o bom andamento do planejamento.

Dicas extras:

Para te estimular, ao final de um prazo mais longo, por exemplo, 6 meses, se recompense pela meta alcançada. Não precisa gastar tudo que você construiu, mas um gesto de agrado te dará ânimo para seguir em frente.

Não se sabote emocionalmente. Cortar gastos, economizar ou comprar algo mais barato não significa que você está em crise. Se reeducar financeiramente é um processo evolutivo essencial, e não tira absolutamente nada e você. Ao contrário, vai abrir possibilidades para novas experiências e até mais enriquecedoras.

Bora começar?  

 

Erika Zordan

Jornalista e Produtora de Conteúdo no Clubinho de Ofertas. Mineira de raiz, carioca de coração. Sou apaixonada por histórias e acredito muito no poder de transformação da educação.