família fazendo a refeição saudável juntos
Cuidado e bem-estar

Qual o papel dos pais na alimentação saudável dos filhos?

Tempo de leitura: 6 minutos

É muito comum com a vida adulta passarmos a nos preocupar com a saúde e, consequentemente, com a alimentação. Nos adaptamos às mais diversas dietas, na maioria das vezes, com muito desgosto e cara feia.

No entanto, é imprescindível refletir sobre nosso hábitos não apenas na vida adulta, mas também na infância.

Como o tempo não volta e não conseguimos mudar os costumes que adquirimos quando crianças, é preciso transmitir a reflexão para o dia a dia dos filhos. É aí que o papel dos pais é tão fundamental para o futuro dos pequenos.

Alimentação saudável não precisa ser sofrimento

Para isso, basta desmistificar a ideia de que a infância precisa ser regada a açúcar e gorduras. Nessa hora, é a mudança de postura de toda a família que torna os bons hábitos algo natural.

Reflita sobre!

Assim como você, uma criança vai adorar doces, hambúrguer, pizzas, massas, mas qual a lógica dessas serem as únicas refeições da vida cotidiana?

Cara feia não é motivo para os pais deixarem a saúde de lado. É natural do ser humano ter preferências alimentícias, e nem sempre vamos comer apenas o que amamos. Alimentos saudáveis e equilíbrio calórico é parte dos cuidados com o corpo e os limites de cada pessoa devem ser aprendidos desde pequenos.

Você pode, então, estar valorizando a praticidade. Fato. Alimentos desta categoria costumam ser menos perecíveis e mais fáceis de fazer. Acontece que basta um pequeno esforço de planejamento para que este ritual seja totalmente incorporado as suas atividades domésticas.  

Os frutos do esforço você colhe lá na frente!

Dados emitidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que cerca de 7,3% das crianças menores de cinco anos estão acima do peso. A obesidade é responsável pelo surgimento de várias doenças crônicas como diabetes, doenças cardiovasculares e até cânceres. Ou seja, o preço pela tal praticidade dos alimentos prejudiciais pode vir através do mal estar físico e emocional.  

Há ainda pais que relatam ter dificuldade de variar o cardápio alimentar das crianças. Além do Brasil ser um país tropical e muito propício à plantação de alimentos, a internet facilitou o aprendizado e divulgação de coisas novas. Isso significa que a pluralidade dos alimentos brasileiros é imensa, e basta alguns cliques do seu tempo no celular para descobrir como mudar a cara das refeições da sua família. Caso você não saiba onde encontrá-los ou como fazê-los procure por canais ou portais na internet que possam ensinar sobre isto.  

Você pode conhecer, por exemplo, o trabalho do Gourmetzinho, um parceiro do Clubinho de Ofertas que traz um outro olhar sobre a alimentação de bebês e crianças.

Fazer com que a adoção dos alimentos saudáveis seja um momento divertido e não penoso tem muita influência da forma como os pais encaram esta dinâmica. Quando eles também não assumem com prazer esta postura, e agem com a mesma repulsa aos alimentos verdes e naturais, seja por vontade própria ou apenas uma reprodução de comportamento, as crianças assim também farão.

Ou seja, com maturidade e bom humor é possível equilibrar a rotina alimentar juntos.

Não precisa dizer adeus às batatas fritas, salgadinhos e chocolates, mas que tal reservar apenas um dia para enfiar o pé na jaca?

 

Erika Zordan

Jornalista e Produtora de Conteúdo no Clubinho de Ofertas. Mineira de raiz, carioca de coração. Sou apaixonada por histórias e acredito muito no poder de transformação da educação.