Tempo e família

Trabalhar em casa, ser mãe, dois filhos: como dar conta de tudo?

homem e criança lavando louça em uma pia

Hoje em dia é muito comum ouvir falar em feminismo.

Para quem ainda tem dúvida, feminismo nada mais é do que a luta das mulheres por uma sociedade onde homens e mulheres tenham os mesmos direitos.

Ué? Isso já não acontece? Não somos todos iguais?

Na teoria sim, mas na prática as mulheres ainda têm salários menores que os homens cumprindo as mesmas funções no mercado de trabalho. Da mesma forma, a violência doméstica é uma realidade que faz com que 530 mulheres denunciem agressões todos os dias, ou seja, 22 mulheres por hora.

Então este texto fala sobre feminismo?

Também…

Na verdade, queremos falar sobre a jornada dupla da mulher mãe, e como dividindo direitinho ninguém fica sobrecarregado.

Jornada dupla? Sim!  

Com a busca por direitos iguais, muitas mulheres passaram a trabalhar fora e conquistar sua própria carreira profissional. No entanto, as tarefas domésticas como cuidar dos filhos, cozinhar, limpar a casa, lavar roupa, dentre outras, ainda continua sendo delegada para mulheres, como um papel exclusivamente delas.

Felizmente, as novas gerações estão mudando esta regra! Alguns homens estão entendendo a sobrecarga de uma mulher que passa o dia fora trabalhando e chega em casa, cansada, para cumprir os afazeres do lar sozinha. Vem sendo mais comum eles compreenderem este desequilíbrio e participar mais.

É possível ser mãe, dona de casa e ter sucesso profissional e pessoal?

Claro que sim!

Não existe uma regra que dê conta de toda esta responsabilidade, mas é possível encontrar ferramentas que ajudam (e muito) a organizar o tempo, fazer escolhas e estabelecer prioridades.

Mas é importante que você, mãe, também tenha consciência de que está fazendo demais e sendo cobrada por muito.

Não é um atestado de incapacidade compartilhar as obrigações diárias da casa e dos filhos. Assim como não significa que você é uma péssima mãe se você não consegue levar o filho para escola, ou estar em casa para acompanhar o dever da escola.

O pai é um grande aliado na trajetória da educação e no cuidado com os filhos. Esteja aberta a dividir e cobrar dele estas tarefas todas. Dialogue, explique e reafirme a importância da presença do pai no zelo e fortalecimento da família.

Você não precisa encarar sozinha a responsabilidade de trabalhar em casa.

Você sabia que até mesmo os pequenos podem ajudar? Pois é, nada mais educativo e inovador do que ensinar desde pequeno que a mamãe não precisa cuidar de tudo e todos o tempo todo. Se cada um fizer a sua parte, ao final do dia a mamãe está menos cansada e sobra até tempo para brincar e passar um momento gostoso em família.

Que tal experimentar deixar a janta para o papai fazer? Fazer uma tabela de cuidados com a casa pra todo mundo participar? Ensinar o mais velho a lavar a roupa suja na máquina? É só deixar bater e estender, mas toma um tempo danado do seu dia já tão atolado

Trabalhar em casa não é seu lazer, mãe, é um compromisso de todos que residem nela.  

Que tal começar hoje mesmo?

Deixe seu comentário